Netsaber » Biografias

Mário da Silveira Reis

(Cantor brasileiro)
1907 - 1981


Cantorbrasileiro nascido na cidade do Rio de Janeiro, onde também faleceu, deixando envolto em mistério muitas das suas decisões relacionadas com sua passagem pela música popular brasileira. Filho de um comerciante sócio de uma casa de ferragens, de boa situação financeira, passou a infância no bairro carioca da Tijuca, cursando o primário e o secundário no Instituto Lafayette, e aos 15 anos jogava como meia-direita na equipe juvenil do América Futebol Clube. Começou a estudar violão com Carlos Lentine, e entrou para a Faculdade de Direito do Distrito Federal (1926), tempo em que conheceu Sinhô. Passou a tomar aulas de violão com o compositor, e este, impressionado com a interpretação que o aluno dava a seus sambas, convidou-o a tentar uma gravação. Estreou gravando Que vale a nota sem o carinho da mulher e Carinhos de vovô (1928), ambas de Sinhô, e acompanhado ao violão pelo autor e por Donga. Foi contratado pela Odeon, onde gravou outras músicas de Sinhô e bateu recordes de vendagem, ameaçando inclusive o prestigio de cantores famosos como Francisco Alves e Vicente Celestino. Interpretou o samba Vou à Penha (1929), a primeira composição gravada de Ari Barroso, seu colega de faculdade, e ainda desconhecido como autor. Mais tarde atuou na Rádio Clube e no famoso Programa Casé. Formado em direito (1930), não chegou a advogar, passando a trabalhar como fiscal de jogo (1933) quando passou a gravar pela Columbia elogo depois transferiu-se para a RCAVictor (1933). Passou a atuar na Rádio Mayrink Veiga (1933). Voltou a gravar pela Odeon (1935), mas seu prestigio começou a declinar, em parte por sua aversão a entrevistas, fotografias e aparições em público. Aceitou o cargo de oficial de gabinete da prefeitura do então Distrito Federal e abandonou a vida artística, aparecendo esporadicamente no cenário musical. Gravou em discos de 78 rpm 165 músicas sendo 98 na Odeon, 12 na antiga Columbia, 47 na Victor e 8 na Continental, muitos deles fazendo duetos com cantores famosos da época, com Francisco Alves e Carmem Miranda. Morreu no Rio de Janeiro, aos 74 anos, mas deixou o legado de se ser o primeiro inovador na música popular brasileira. Seus principais sucessos, em duetos ou sozinho, foram Dorinha, meu amor (1928), Jura (1928), O que será de mim (1931), Se você jurar (1931), Fita amarela (1932), Alô, alô (1933), Isto é lá com Santo Antonio (1934), Rasguei a minha fantasia (1934), Cadê Mimi (1935), entre muitos outros.

Biografias Relacionadas


- Patrício Teixeira

Cantor e violonista brasileiro nascido na Praça 11, à rua Senador Eusébio, na cidade do Rio de Janeiro, RJ, onde também morreu, também muito conhecido como professor de violão e editor de livros sobre o assunto. Não conheceu o pai nem a mãe e, morando...

- Castelo Carlos Guagliardi, O Carlos Galhardo

Intérprete brasileiro nascido em Buenos Aires, Argentina, um dos cantores que mais vendeu discos em sua época, gravou cerca de 570 músicas, e chegou a ser conhecido como O Rei da valsa no disco e O cantor que dispensa adjetivos no rádio. Filho de italianos,...

- Jaime Fomm Garcia Redondo

Cantor, compositor, pianista, violonista, ator e cineasta brasileiro nascido na cidade de São Paulo, SP, onde também morreu, que desde pequeno tocava violão, piano e elaborava composições. Filho do engenheiro, jornalista, professor, contista, teatrólogo...

- João Milfont Rodrigues, O Gilberto Milfont

Cantor e compositor brasileiro nascido na cidade do Lavras da Mangabeira, no Ceará, recordista em gravações de sucessos para os carnavais. Cantou em público pela primeira vez aos 14 anos no programa infantil da PRE-9, na qual mais tarde veio a ser diretor...

- Januário De Oliveira Chirico

Cantor e humorista brasileiro nascido no Catumbi, na cidade do Rio de Janeiro, conhecido como A Voz de Veludo, apelido ganho do radialista César Ladeira. Trabalhou como caixeiro e depois como alfaiate, enquanto nas horas vagas cantava, participava de...