Netsaber » Biografias

Joãozinho Trinta

(Carnavalesco brasileiro)



"O povo gosta de luxo; quem gosta de miséria é intelectual." Considerado o maior carnavalesco de nossa história, Joãozinho Trinta é também uma figura única da cultura popular brasileira - filósofo e crítico da nossa sociedade.

Nascido numa família pobre de São Luís do Maranhão, João Jorge Trinta desde cedo fabricava seus próprios brinquedos, de onde surgiu seu gosto pelas formas, cores e materiais.

Em 1951, mudou-se para o Rio de Janeiro, para estudar dança clássica no Teatro Municipal. Durante 25 anos, tomou parte no Corpo de Baile do Teatro Municipal e encenou duas óperas, "O Guarani", de Carlos Gomes, e "Aída", de Giuseppe Verdi.

Joãozinho Trinta ingressou na Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro para realizar o Carnaval em 1961, ganhando seu primeiro título de campeão.

Transferiu-se depois para a Escola de Samba Beija-Flor, em Nilópolis. Lá criou e organizou diversos programas sociais de inclusão da população carente, o que se tornaria sua marca registrada.

Aliando criatividade, verve, liderança e ousadia, Trinta criou uma visualidade de grande impacto para diferentes enredos.

Após 17 anos na Beija-Flor, Joãozinho Trinta transferiu-se para a Escola de Samba Unidos do Viradouro. Em 1996, sofreu um derrame que deixou seqüelas, paralisando um dos lados de seu corpo. Mesmo assim continuou trabalhando.

No Carnaval de 2004, Joãozinho Trinta foi homenageado pela Escola de Samba Acadêmicos da Rocinha, que elegeu como tema sua vida e sua obra, num desfile que foi considerado um "tributo ao grande mestre".

Em novembro de 2004, Joãozinho Trinta sofreu novo derrame e foi internado no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro.

Biografias Relacionadas


- Haroldo Costa

- Régis Cardoso

- André Luiz Castilho Freire

- Teócrito

- Jorge De Sena