Netsaber » Biografias

Jean-Luc Godard

(Cineasta francês)
3-12-1930, Paris


Acossado (1959) é o primeiro filme deste crítico de cinema e do movimento cinematográfico francês conhecido por nouvelle vague. Considerado uma obra-prima do cinema, distingue-se pela história e pela montagem audaz. Outros filmes importantes de Godard são O Desprezo (1963, com Michel Piccoli e Brigitte Bardot) e O Demônio das 11 Horas (1965). Os filmes realizados durante os anos 60 e 70 revelam a influência dos ideais que nortearam as manifestações contra a Guerra do Vietnã e o movimento estudantil de maio de 68. Depois de ter-se dedicado à realização de vídeos, voltou ao cinema no início dos anos 80. Prénom ganhou em 1983 o Leão de Ouro no Festival de Veneza. Em 1990, rodou Nouvelle Vague, filme dedicado a esse movimento cinematográfico.

Biografias Relacionadas


- François Truffaut

Crítico cinematográfico e assistente de direção de Roberto Rossellini, nos anos de 1960 e 1970 revelou-se um dos cineastas mais importantes da França. O seu primeiro filme, Os Quatrocentos Golpes (1959), foi entusiasticamente acolhido pela crítica. O...

- Glauber Rocha

Em maio de 1964, Deus e o Diabo na Terra do Sol concorre à Palma de Ouro no XVII Festival do Filme, em Cannes, perdendo para uma comédia musical francesa. Recebe, contudo, o Prêmio da Crítica Mexicana, no Festival Internacional de Acapulco, México; o...

- Brigitte Bardot

Após um início de carreira orientado pelo primeiro marido, o diretor de cinema Roger Vadim (E Deus Criou a Mulher, 1956), e mais tarde dirigida por Jean-Luc Godard (O Desprezo, 1963) ou por Louis Malle (Viva Maria, 1965), Bardot interpretou papéis de...

- Claude Chabrol

Chabrol começou a fazer longas-metragens em conseqüência de ter recebido uma herança. Com o filme Nas Garras do Vício (1958), Chabrol inaugurou a nouvelle vague de jovens diretores franceses que, com poucos meios ao seu alcance, pretendiam aproximar-se...

- Manoel De Oliveira

Estreou no cinema como figurante no filme Fátima Milagrosa (1929) e como diretor no documentário Douro, Faina Fluvial (1931). Como ator, participou no filme A Canção de Lisboa (1934). Aniki-Bobó (1942), o seu primeiro longa-metragem, é uma das obras mais...