Netsaber » Biografias

Joan Miró

(Pintor espanhol)
20-4-1893, Barcelona
25-12-1983, Palma de Maiorca


Em seus primeiros anos como artista, Miró apresentou em seus trabalhos uma mistura de influências que vão do expressionismo ao fauvismo, passando pelo cubismo. Numa viagem a Paris, em 1919, conheceu Picasso, entrou em contato com o movimento dadaísta e depois com o surrealismo. Seu estilo evoluiu a partir de estudos realizados sobre o irracional e o fantástico, até recriar um mundo onírico pessoal no qual fluem imagens distorcidas da realidade, cheias de formas orgânicas e construções geométricas. As primeiras obras desse período apresentam um ambiente campestre, a que se seguem outras obras orientadas por uma abstração lírica, cuja composição se organiza com uma variação limitada de cores brilhantes (azul, vermelho, amarelo, verde, preto) sobre fundos planos, com diferentes signos gráficos e deformações fantásticas livres de qualquer compromisso figurativo. Este é o caso do Carnaval do Arlequim (1924-1925) ou de Interior Holandês (1928). A partir da década de 1930, passa a interessar-se pela colagem, enquanto os grafismos tendem a reduzir-se a pontos, linhas e manchas coloridas. Durante a guerra civil de 1936, concebeu algumas obras que refletem o conflito: O Ceifeiro, Cabeça de Mulher, enquanto continuava a série sobre as Constelações que concluiu nos primeiros anos da década de 1940. A partir de 1944, passou a interessar-se pela escultura: realizou diversos murais para o edifício da Unesco em Paris (1958) e para a Universidade de Harvard (1960), cultivando simultaneamente a escultura de pequenas dimensões.

Biografias Relacionadas


- Piet Mondrian

Seu nome verdadeiro era Pieter Cornelius Mondrian. Líder dos construtivistas holandeses, desenvolveu, desde 1907 até inícios dos anos de 1920, um novo conceito artístico radical, que propunha a abstração e a redução dos elementos da realidade a uma linguagem...

- Jacob Epstein

Escultor americano nascido em Nova York, pioneiro da abstração na escultura e do expressionismo. Iniciou os estudos em Nova York e cursou depois a Escola de Belas-Artes de Paris, mas teve que abandonar o projeto de pintar, devido a uma deficiência visual,...

- Lyonel Feininger

Depois de estudar arte em Hamburgo, Berlim e Paris e de sua atividade como caricaturista, Feininger desenvolveu a partir de 1912 estilo próprio, à base de paisagens e composições arquitetônicas inspiradas pelo cubismo. Influenciado pelo expressionismo,...

- Amadeu De Sousa-cardoso

Freqüentou, em 1905, o curso de Arquitetura na Escola Superior de Belas-Artes em Lisboa, mas no ano seguinte mudou-se para Paris e passou a dedicar-se à pintura. Em 1914, voltou a Portugal devido à Primeira Guerra Mundial e iniciou então, em solo português,...

- Amedeo Modigliani

Os quadros de Modigliani lembram as obras de arte africanas, com seu traço generoso e simples, as formas alongadas e as composições fechadas. Fiel a esse estilo, Modigliani criou, entre 1916 e 1920, as obras mais significativas de sua carreira: retratos,...