Netsaber » Biografias

SILVIO SANTOS

(apresentador)
1930-


Silvio Santos nasceu em 12 de dezembro de 1930, no bairro da Lapa, no Rio de Janeiro. Seu nome: Senor Abravanel. Seus pais: Alberto e Rebeca. Ele imigrante da Grécia, ela da Turquia. O casal teve mais cinco filhos. Classe média, o pai era proprietário de uma pequena loja de artigos para turistas. Determinando a ter carreira própria, enveredou pelo trabalho informal. Foi ser camelô, mas estudou e completou o curso de contabilidade. Criou truques, em suas vendas e fez sucesso. Aos 14 anos, quando Getúlio Vargas caiu, Silvio Santos percebeu que as pessoas deveriam renovar ou mesmo tirar seu título de eleitor. Na avenida Rio Branco, no Rio, aparecia na hora em que o guarda da esquina saia para o almoço e então "faturava" bastante, vendendo suas carteirinhas. Depois partiu para as barcas Rio - Niterói e faturou ainda mais. Colocava música, falava com entusiasmo sobre seus produtos e, ao mesmo tempo, divertir as cariocas. Distribuía cartelas de bingo e também fazia sorteios. Daí percebeu o valor de sua voz. Foi à Rádio Nacional e conheceu Manoel da Nóbrega. Em 1957 se tornou administrador do "Baú da Felicidade", criação de Nóbrega. Foi quando Sílvio Santos, adotou realmente esse nome e se casou com Maria Aparecida, a Cidinha, com tem teve: Cintia e Sílvia. Quando Cidinha faleceu, na década de 70, Sílvio Santos veio a se casar com Iris e nasceram: Daniela, Patrícia, Rebeca e Renata. Em 1962, Sílviio começou na Televisão Paulista, com o programa: "Vamos brincar de Forca?. Começou comprando o programa e vendendo aos pedaços. Tinha jeito para o negócio. Comprou ações da TV Record, em 40%, mas seu nome ainda não aparecia. A TV Paulista passou a ser TV Globo, que quis mudar o contrato com Sílvio Santos. Este não quis, mas em seguida ganhou a concessão para montar a TVS, que mais tade passou a S.B.T. A programação ficou baseada em desenhos, pois a emissora só tinha um estúdio. Em 1980 a TV TUPI saiu do ar e a Record e o SBT se associaram. No dia 19 de 1981, às 10 horas da manhã, Silvio Santos tomou-se posse dos quatros canais do grupo Sílvio Santos. Sílvio, que nunca deixou de estar no ar, pois era muito querido pelo público e líder de audiência do domingo inteiro, mesmo sabendo disso e gostando de falar ao público em auditório, lançou vários programa importantes: "O Povo na TV"; O Programa Raul Gil"; "Programa Flávio Cavalcanti"; 'Sessão Premiada"; "Viva a Noite"; onde lançou: "Gugu Liberato", "Veja o Gordo"; "Jô Soares Onze e Meia"; "TJ Brasil"; "Aqui Agora"; "Carrossel", e algumas novelas de sucesso, como: "Éramos Seis"; "As Púpilas do Senhor Reitor"; "Chiquititas"; 'Show do Milhão"; "Casa dos Artistas"; "Ídolos" e vários outros. Emissora sempre com estilo próprio, nunca dei muita importância ao núcleo dramaturgia, que sempre subiu e desceu, em suas escolhas. Houve um tempo em que Silvio Santos, atendendo a solicitação do meio político, acabou por aceder e se candidatar. Mas desistiu, pois sabia que ele próprio era mais um homem da mídia e um grande empresário. Retirou seu nome das listas e dos assédios políticos e voltou aos seus trabalhos. Mas em 2001 sua família foi vítima de seqüestros, primeiro a filha Patrícia e depois o próprio Sílvio. A televisão e o público brasileiro pararam, pois todos se chocaram com as notícias e ficaram preocupados com o homem que se fez por si, por seu trabalho, por seu devoto. Felizmente tudo terminou bem e Sílvio Santos voltou a aparecer e cantar: "Agora é Hora/ De Alegria/ Vamos Sorrir e Cantar/ Do Mundo não se leva Nada/ Vamos Sorrir e Cantar Sílvio Santos vem aí"...

Biografias Relacionadas


- Carlos Alberto De NÓbrega

- David Grinberg

- Aldo CÉsar

- Rubens Ewald Filho

- SimplÍcio