Netsaber Biografias

Maria O就eill

(Escritora esp甏ita)
?-1932


Maria O就eill, escritora, iniciou-se na teosofia, tendo-se interessado posteriormente pelo espiritismo, ao qual dedicou at ao fim dos seus dias uma grande parte da sua exist瘽cia. Tomou parte no I Congresso Esp甏ita Portugu瘰 e deu FEP a mais dedicada colabora誽o. Fez parte do corpo redactorial da Revista de Espiritismo, em que sempre colaborou.

Pessoa 冠berta a todas as ansiedades e inquieta踥es do pensamento, a sua vida foi um apostolado de ideias generosas e belas. A sua obra liter嫫ia, bastante vasta, inclu燰 uma colec誽o de contos infantis, considerados dos melhores em l璯gua portuguesa, 廧oca, e que foram traduzidos para v嫫ios idiomas. Estreou-se literariamente com um livro de poesia, 俏imbos, prefaciado por Bulh緌 Pato, a que se seguiram outros trabalhos, alguns de not嫛el valor, como 隹 Luta de Sentimentos, 侵lus緌 Desfeita, 俗m Drama de Cime, 隹mar sofrer, 俗m noivado feliz, 俟almos de Amor, 侮ida Real, 隹lmas Femininas, 隹 V燢ora, 亭olhas Soltas, 保 Colar de Vera, 保 Amor tudo consegue, entre outros.

N緌 foi menos fecunda a sua actividade filantr鏕ica, embora fosse mais obscura, porque a sua grandeza moral a levava a ser discreta, a fazer o bem sem alardes de generosidade, repartindo pelos necessitados as suas economias e o rendimento dos seus trabalhos liter嫫ios, com uma simplicidade maternal.

Companheira e mestra, dedicada como poucos Federa誽o Esp甏ita Portuguesa, exemplificou, de forma superior, o ideal que a tornou notada pelo desassombro e pureza como o soube servir... Senhora de vasta cultura, membro da Academia de Letras, foi sempre consi-derada um esp甏ito brilhante e de superior car塶ter... Dentro da FEP era um elemento coordenador e harmonizante entre aqueles que por vezes se encontravam discordantes, levando-os, assim, a ponderar nas suas atitudes, por vezes julgadas insolveis.

Maria O就eill corria o pa疄 de l廥 a l廥, surpreendendo todos quantos a ouviam com o seu verbo f塶il, a sua lucidez e racioc璯io l璥pido. Aut瘽tica mulher de armas desdobrava-se em confer瘽cias e mais confer瘽cias, tendo dado especial apoio aos esp甏itas algarvios e alentejanos que a convidavam amide para conferenciar. Pudemos encontrar v嫫ias refer瘽cias elogiosas a Maria ONeill no Com廨cio do Porto (17-11-1929), Gazeta de Coimbra (28-11-1929), O Primeiro de Janeiro (28-11-1929), entre muitos outros jornais ilustres da 廧oca.

Em 1930 parte para o Brasil onde realiza uma s廨ie de confer瘽cias sobre assuntos liter嫫ios e esp甏itas. O sucesso grande por terras de Santa Cruz. Regressa a Lisboa e parte novamente para o Brasil, desta feita em Fevereiro de 1932, onde a esperavam muitas confer瘽cias versando espiritismo. O seu estado de sade era bastante grave quando desembarcou na Bahia, tendo resolvido regressar a Lisboa de urg瘽cia.

Desencarnou em pleno alto mar dois dias depois de ter encetado a viagem de regresso, isto , a 23 de Mar蔞 de 1932. O seu corpo foi lan蓷do ao mar, como preferiam os m疄ticos hindus, com quem Maria ONeill tinha profundas afinidades, como disc甑ula de Annie Besant e de Blawatsky, enquanto o seu esp甏ito imortal demandou outras paragens da espiritualidade em busca de novos horizontes.


Biografias Relacionadas


- Faure Da Rosa

coronel Faure da Rosa um dos conhecidos esp甏itas do movimento portugu瘰 de outrora. Na qualidade de militar, esteve na 瓝dia, onde foi chefe do Estado-Maior do Quartel-General daquele Governo, tendo ainda exercido as fun踥es de administrador das...


- Firmino De Assun誽o Teixeira

Grande benem廨ito da causa esp甏ita em Portugal, nasceu em Mur蓷, pobre e humilde, tendo desencarnado na P镽oa de Varzim no dia 22 de Julho de 1932, com 62 anos de idade. Ainda novo, partiu para o Brasil, onde encontrou a riqueza no ramo comercial,...


- Viana De Carvalho

Nascido na cidade de Ic, Estado do Cear, aos 10 de dezembro de 1874, era filho do professor Tom嫳 Ant獼io de Carvalho e de D. Josefa Viana de Carvalho. Desencarnou a bordo do navio "甾is", sendo o seu corpo sepultado na Bahia, aparentemente em Salvador....


- Antonio Luiz Say緌

Nasceu na cidade do Rio de Janeiro a 12 de abril de 1829 e retornou Espiritualidade no dia 31 de mar蔞 de 1903, pr闛imo a completar 74 anos de idade. Pioneir疄simo trabalhador do Espiritismo no Rio de Janeiro, qui諃 do Brasil, foi um dos fundadores...


- Jos Bernardino Gon蓷lves Teixeira

Rebuscando em edi踥es remotas da "Revista de Espiritismo", precisamente no nmero 4, 5 e 6 de Julho/Dezembro de 1938, fomos encontrar not獳ia acerca de mais uma ilustre personalidade do movimento esp甏ita portugu瘰 das d嶰adas de 20 e 30. Infelizmente...