Netsaber » Biografias

Luís XIV, o Rei Sol

(Rei francês )
1638 - 1715


Rei francês nascido em St. Germain-en-Laye, Yvelines, conhecido como o Rei Sol, o maior dos reis absolutistas da França (1643-1715). Filho de Luís XIII e de Ana d'Áustria, infanta da Espanha, ainda não completara cinco anos quando subiu ao trono, após a morte do pai (1643). Antes de assumir o governo a França foi governada pelo primeiro-ministro do reino, o cardeal Jules Mazarin, que enfrentou muitos problemas mas se impôs contra as revoltas do Parlamento de Paris e dos nobres, uma longa guerra civil, conhecida como La Fronde, sufocada finalmente (1653) e garantindo a posse futura do rei. Recebeu formação humanista orientada por Mazarin e prepará-lo para exercer o poder com sabedoria e autoridade, com a morte do cardeal, assumiu o poder (1661) um ano após o casamento com a infanta espanhola Maria Teresa d'Áustria, filha de Felipe IV da Espanha. No seu governo reorganizou o exército dando ao país o maior poderio militar da Europa. Suas ações militares no exterior iniciaram-se com a invasão dos Países Baixos espanhóis, que considerava pertencerem à esposa por direito de herança (1667). O êxito alcançado nessa guerra permitiu-lhe ditar as condições de paz à coalizão de Espanha e Áustria. Travou guerras contra a Espanha (1701-1714), Holanda (1688-1697), Áustria (1672-1678) e Luxemburgo. Sua oposição aos protestantes, no entanto, ocasionou a aliança posterior entre Inglaterra, Países Baixos e Áustria contra a França. A nova guerra (1688-1697), terminou com a perda de territórios por parte da França pelo Tratado de Rijswijk. Em razão da perseguição aos protestantes depois da revogação do edito de Nantes (1685), muitos artistas e artesãos abandonaram a França. Mais tarde, a guerra de sucessão espanhola (1701-1714), embora tenha lhe permitido colocar um Bourbon no trono espanhol, infligiu elevados custos humanos e econômicos ao país. Seu reinado, um dos momentos culminantes da história da França, durou mais de 50 anos, destacou-se politicamente pelo absolutismo monárquico, onde o rei controlou até os detalhes mais insignificantes do governo, e pela posição hegemônica a que elevou seu país na Europa. Deu incentivos às atividades culturais, pois considerou o incentivo às artes assunto de estado, e protegeu os dois maiores autores clássicos da literatura francesa, Racine e Molière. As principais cidades do reino passaram por uma metamorfose, criaram-se imensos jardins, embelezaram-se algumas paisagens naturais e levantaram-se monumentos por toda parte. Reativou a economia da nação com o precioso auxílio do ministro Jean-Baptiste Colbert, de acordo com as concepções mercantilistas e multiplicado as exportações francesas. Criou uma marinha mercante, além de fábricas, estradas, pontes, portos e canais, vias de circulação de uma riqueza cada vez maior. Iniciou a construção (1668) do imponente e luxuoso Palácio de Versalhes, perto de Paris, que surgiu de uma série de ampliações feitas ao redor do pavilhão de caça de Luís XIII. e que se tornou na principal residência dos reis da França e foi por mais de um século modelo de residência real na Europa. O arquiteto Le Vau construiu a primeira parte, Jules Hardouin-Mansart prosseguiu (1678), acrescentando o salão dos espelhos, o histórico local onde foi ratificado famoso Tratado de Versailles (1919), duas novas alas e a capela. André Le Nôtre, conhecido como um dos maiores paisagistas da França, aumentou os jardins, considerados uma obra-prima repleta de desenhos geométricos. Tido como um dos maiores palácios do mundo, tendo 2 mil janelas, 700 quartos, 1.250 lareiras e 700 hectares de parque, Versalhes é também um dos cartões-postais mais visitados da França e recebe em média 8 milhões de turistas por ano. Príncipe caprichoso, apreciava a etiqueta, festas e belas mulheres. Manteve duas amantes e sempre manifestou seu desejo de governar sozinho. A ele se atribui a frase "L'État c'est moi" (O Estado sou eu). Fundou a Academia de Ciências de Paris, cujos membros eram pagos para produzir ciências, principalmente, para geração de inovações tecnológicas e científicas que tivessem aplicação na área militar. Faleceu em Versailles como um símbolo da monarquia absolutista.

Biografias Relacionadas


- Ana Da Áustria

Nobre franco-hispânica nascida em Valladollid, Espanha, regente da França (1643-1651) durante a minoridade de seu filho Luís XIV. Filha de Filipe III da Espanha e de Margarida da Áustria, casou-se com Luís XIII da França, aos 14 anos de idade, porém,...

- Armand-jean Du Plessis, Cardeal E Duque De Richelieu

Cardeal e político francês nascido em Paris de Richelieu, que como primeiro-ministro de Luís XIII estabeleceu a monarquia absoluta, além de obter para a França a hegemonia na Europa. Estudou para ser militar, mas optou pela formação religiosa e ordenou-se...

- Luís Xiii Da França

Rei francês (1610-1643) nascido no Palácio de Fontainebleau, filho mais velho de Henry IV, que morreu assassinado (1610), e Maria de Médicis, que patrocinou a fundação da Academia Francesa (1634), através do Cardeal Richelieu. Ao assumir o trono demitiu...

- Friedrich Wilhelm Von Hohenzollern, Ou Frederico I

Primeiro Rei da Prússia (1701-1713) nascido em Schloss Königsberg , que sucedeu o pai dele, Friedrich Wilhelm, como eleitor de Brandenburg, como Frederico III (1688). Casou-se (1679) com Elisabeth Henriëtte de Hesse (1661-1683) com teve uma filha, Luise...

- Luís Xv Da França

Rei francês (1715-1774) nascido no Palácio de Versalhes, filho de Louis, duque de Bourgogne e Marie-Adelaide of Savoy, bisneto de Luís XIV, cujo reinado caracterizou-se pela luta das facções cortesãs e pelos fracassos da política externa, que afetaram...