Netsaber » Biografias

Pitágoras de Sámos

(Profeta, místico, filósofo, astrônomo e matemático grego )
580 - 497 a. C


Profeta, místico, filósofo, astrônomo e matemático grego nascido em Sámos, na ilha jônia de Sámos, na Anatólia, cidade rival comercial e a cerca de 50 km de Mileto, numa das ilhas do norte do arquipélago do Dodecaneso, próxima às hoje costas turcas, Ásia Menor, fundador da Escola de Crotona, responsável pela descoberta dos números irracionais, o maior feito teórico dos pitagóricos, e do famoso Teorema de Pitágoras, em um triângulo retângulo o quadrado da hipotenusa é a soma dos quadrados dos catetos, criador da chamada irmandade pitagórica, de natureza essencialmente religiosa, pioneiro do conceito de que a Terra era redonda e que o sol era o centro do universo. Filho de Mnesarco, um rico comerciante de Sámos, foi contemporâneo de Buda (563-483 a. C.), Confúncio (551-479 a. C.), Lao-Tsé (século VI a. C.), e do Faraó Amasis (570-526 a. C.), Interessado em ciência e filosofia, viajou, ao que parece, pelo Egito, Fenícia, Babilônia, Índia e Pérsia, e visitou santuários gregos. Como Tales (624-548 a. C.) e influenciado pela sua escola, embora não se saiba se algum dia se encontraram, estudou geometria no Egito, astronomia na Babilônia e, na Índia, adquiriu mais conhecimentos de matemática e astronomia e também muitas idéias religiosas. Esteve no Egito e na sua volta a terra natal (532 a. C.) por aversão à tirania de Polícrates, tirano em Samos (537-522 a. C.) e, defensor de atitudes idealistas na ciência e na filosofia, deixou a ilha e estabeleceu-se em Crotona (530 a. C.), na Magna Grécia, hoje sul da península Itália, onde fundou uma sociedade comunitária secreta (540 a. C.) voltada para o estudo da Filosofia, das Ciências Naturais e da Matemática, além de vegetariana, cujos membros alimentavam-se a base de feijões-lentilhas e abstenção total de carne. Esta sociedade tinha bases matemáticas e filosóficas e, ao mesmo tempo religiosa, de tendências aristocráticas, onde o estudo da matemática e da filosofia era a base moral para a conduta e onde seus membros eram proibidos de aceitarem pagamentos em caso de partilhar seus conhecimentos com outros e que visava à reforma social e política da região. Rapidamente, os membros dessa sociedade apaixonaram-se pelos números e pelas formas, passando a vê-los por toda a parte e concluindo que o Universo era regido por uma inteligência superior, essencialmente matemática. Os pitagóricos dedicaram-se à ciência de forma anônima, assinando todos os trabalhos em nome da fraternidade pitagórica ou simplesmente Pitágoras. Defendia o princípio de que a origem de todas as coisas estava nos números, o atomismo numérico, ou seja, adotava os números como expressão da razão absoluta. Por exemplo, o espaço e o tempo eram pensados como consistindo de pontos e instantes. Na Geometria deram demonstração geral a vários teoremas, em especial ao que veio a ser denominado Teorema de Pitágoras, conhecido, sem prova, séculos antes, por egípcios, chineses e mesopotâmios. Descobriram os números amigos e números perfeitos, sabiam somar progressões aritméticas e conheciam o cubo, o tetraedro e o dodecaedro. Lembrar que o octaedro e o icosaedro foram descobertos dois séculos depois, por Taeateto. A confraria parece ter tido atuação decisiva na derrota que Crotona impôs a Sibaris (510 a. C.) com o triunfo das idéias democráticas, porém o filósofo e seus partidários passaram a ser perseguidos. A irmandade foi desfeita por uma conspiração que pôs fim a sua hegemonia em grande parte da Magna Grécia. Alguns discípulos emigraram e o próprio criador foi desterrado para Metaponto, onde morreu. Metaponto, Tarento, Síbaris, Régio e Siracusa foram centros criados por seus adeptos, tradicionalmente ativos na política. É uma das figuras mais importantes da história, principalmente para a evolução geral da matemática e da filosofia ocidental. Seus princípios teóricos influenciaram o pensamento de Platão (427-347 a. C.) e Aristóteles (384-322 a. C.) . Embora não tenha deixado escritos, deixou um grande número de discípulos entusiastas que se encarregaram de propagar suas idéias, tornando a matemática uma disciplina liberal. No domínio da geometria, o que mais se conhece hoje são: o célebre teorema do triângulo retângulo, conhecido justamente por teorema de Pitágoras, na matemática, a descoberta dos números irracionais, e na observação dos astros, a hipótese de uma Terra esférica, estrela entre as estrelas que se moviam ao redor de um fogo central. Alguns pitagóricos defenderam a rotação da Terra sobre seu eixo. Na religião, como crença religiosa fundamental, ensinava a transmigração das almas e a possibilidade da reencarnação da alma humana em animais. Alguns historiadores questionam a existência do matemático, porque as obras a ele atribuídas foram escritas num período maior que o de sua vida. Pitágoras seria o nome do grupo, e não o de uma pessoa. De qualquer maneira ele se tornou figura legendária na própria Antiguidade. Pode ser considerado como um reformador religioso que realizou uma modificação fundamental na doutrina órfica, transformando o sentido da via de salvação e no lugar do deus Dioniso colocou a matemática. A idéia de que a Matemática trata de conceitos abstratos, acima da realidade física, a crença em que o mundo físico pode ser estudado através da Matemática e a concepção de Deus como o Grande Arquiteto do Universo são legados pitagóricos que sobrevivem até hoje. Além dos feito teóricos dos pitagóricos, o seu mérito máximo consistiu em haverem provocado uma verdadeira epidemia de interesse pela Matemática, que contagiou a maioria das cidades-estados da Grécia de então.

Biografias Relacionadas


- Menelau De Alexandria

Outro grego, astrônomo e geômetra nascido em Alexandria, Egito, que não só continuou os trabalhos de Hiparco em trigonometria, mas demonstrou interessantíssimo teorema, que leva o seu nome. Ardente defensor da geometria clássica e criador do tradicional...

- Xenófanes De Colofão

Filósofo pré-socrático e poeta de vida errante, nascido em Colofão, colônia grega na Jônia, na Ásia Menor, fundador da escola eleática. Emigrou para a Magna Grécia, hoje sul da Itália, quando sua terra natal caiu em mãos dos medas, passou por várias cidades,...

- Demócrito De Abdera

Filósofo, historiador e cientista atomista grego nascido em Abdera, na Trácia, nas costas do Mediterrâneo, considerado o principal representante da escola atomista, que defendia uma explicação totalmente material e mecanicista do mundo, bem como um dos...

- Tales De Mileto

Conta-se que Tales, considerado o primeiro pensador do Ocidente, era tão distraído que certa vez ao olhar para céu caiu num buraco, sendo, por isso, chamado de lunático. Conta-se também que Tales era tão sabido que, prevendo pela meteorologia uma colheita...

- Eudoxo De Cnidos

Sabe-se que Eudoxo de Cnidos viajou a Tarento, atualmente na Itália, para estudar com Arquitas, que foi um discípulo de Pitágoras. Eudoxo também visitou a Sicília, onde estudou medicina com Filiston, antes de fazer sua primeira visita a Atenas na...