Netsaber » Biografias

Pedro Álvares Cabral

(Navegante português que descobriu o Brasil)
1467/68(?)-1520/26(?), Vila de Belmonte, Portugal



Filho de Fernão Cabral e Isabel Gouveia, Pedro Álvares Cabral nasceu no castelo de Belmonte e pouco se sabe de sua vida até o final do século, além de que foi educado na Corte de D. João II. Em 1499, D. Manuel o nomeou capitão-mor da armada que faria a primeira expedição à Índia após o retorno de Vasco da Gama.
Com treze navios e cerca de 1.200 homens, a maior frota até então organizada em Portugal, Cabral partiu de Lisboa em 9 de março de 1500, com a missão de fundar uma feitoria na Índia. Dela participavam navegadores experientes, como Bartolomeu Dias e Nicolau Coelho.
Em 22 de abril, após 43 dias de viagem e tendo-se afastado da costa africana, a esquadra avistou o monte Pascoal no litoral sul da Bahia. No dia seguinte houve o contato inicial com os indígenas.
Em 24 de abril, a frota seguiu ao longo do litoral para o norte em busca de abrigo, fundeando na atual baía Cabrália, em Porto Seguro, onde permaneceu até 2 de maio. Em seguida, um dos navios retornou a Lisboa com as notícias da descoberta, enquanto o resto da frota seguia para Calicute, lá chegando em 13 de setembro, depois de escalas no litoral africano.
A feitoria ali instalada durou pouco: saqueada em 16 de dezembro, nela morreram 30 portugueses, entre os quais o escrivão Pero Vaz de Caminha. Depois de bombardear Calicute e apresar barcos árabes, Cabral seguiu para Cochim e Cananor, onde carregou as naus com especiarias e produtos locais e retornou à Europa. Chegou a Lisboa em 23 de junho de 1501.
Convidado para comandar nova expedição ao Oriente, desentendeu-se com o monarca e recusou a missão. Casou-se em 1503 com D. Isabel de Castro, sobrinha de Afonso de Albuquerque, deixando descendência. Em 1518, era cavaleiro do Conselho Real. Foi senhor de Belmonte e alcaide-mor de Azurara.

Biografias Relacionadas


- Bartolomeu Dias

Em 1486, o rei dom João II passou o comando de uma expedição marítima a Bartolomeu Dias. A missão era procurar e estabelecer relações pacíficas com um legendário rei cristão africano, conhecido como Prestes João. Ele tinha ordens também de explorar o...

- Martim Afonso De Souza

"A quantos essa minha carta de poder virem faço saber que eu a envio ora a Martim Afonso de Sousa do meu conselho por capitão-mor da armada que envio à terra do Brasil e assim de todas as terras que ele achar e descobrir (...) aos capitães da dita armada,...

- Carlos Viegas Gago Coutinho

Concluiu o curso da Escola Naval em 1888. Cruzou depois os mares do Sul em veleiros e navios mistos e, de 1898 a 1918, dedicou-se como geógrafo de campo a missões geodésicas e à delimitação de fronteiras nas províncias ultramarinas portuguesas de Timor,...

- Pero Lopes De Sousa

Navegador português nascido em Lisboa, autor do famoso diário da navegação de Pero Lopes de Sousa (1530-1532) que se tornou o mais importante relato sobre a expedição de seu irmão ao Brasil, no início do século XVI. Irmão mais velho de Martim Afonso de...

- Diodoro Da Sicília

Autor, historiador e filósofo grego da Sicília, do tempo de Júlio César e Augusto, de grande influência no espírito romano, nos epicuristas e estóicos. Escreveu História Universal, sobre toda a história mundial conhecida com cerca de 40 volumes, dos quais...