Netsaber » Biografias

Zumbi

(Lider Guerrilheiro)
(1655 - 1695)


Guerrilheiro negro brasileiro nascido em um dos mocambos do quilombo de Palmares, o líder mais famoso desse famoso quilombo e cuja vida tornou-se envolta em mitos e discussões. Descendente dos guerreiros imbangalas ou jagas, de Angola, com...

poucos dias de vida foi aprisionado pela expedição de Brás da Rocha Cardoso e dado ao padre Antônio Melo em Porto Calvo (1655). Batizando como Francisco cresceu demonstrando uma inteligência privilegiada, e favorecido pela admiração do padre, aos 10 anos já sabia português e latim e aos 12 era coroinha. Aos 15 anos fugiu da casa do padre para voltar a Palmares, onde adotou o nome de Zumbi e passou a trabalhar na liderança dos quilombeiros. Participou da batalha em que a expedição de Jácome Bezerra foi derrotada (1673). Três anos depois, em um combate contra as tropas de Manuel Lopes Galvão, foi ferido com um tiro na perna (1676). Revoltado com a assinatura de um acordo de paz (1678), rompeu com Ganga-Zumba e foi aclamado Grande Chefe pelos revoltosos que não aceitaram o acordo. Atacado pelas tropas lideradas por Domingos Jorge Velho (1694), foi baleado, mas conseguiu fugir espetacularmente. Um ano depois reapareceu e com cerca de 2000 palmarinos voltou a atacar povoados em Pernambuco, especialmente para conseguir armas e munições. No entanto, em um dos ataques, um de seus grupos foi derrotado, e o seu comandante, Antônio Soares foi preso (1695). Após ser torturado pelo bandeirante e mercenário paulista André Furtado de Mendonça, este lhe ofereceu a liberdade em troca da revelação do esconderijo de Zumbi e, em 20 de novembro daquele ano, Soares levou Mendonça até o esconderijo, na Serra Dois Irmãos. Conta-se que ao ver Soares, o grande chefe dos revoltosos foi abraçá-lo, mas foi recebido com uma punhalada no estômago. Os paulistas atacaram e o rebeldes presentes foram mortos. Seu corpo, perfurado por balas e punhaladas, foi levado a Porto Calvo, onde sua cabeça foi decepada e enviada para Recife, que por ordem do governador foi espetada em um poste para exposição pública até sua total decomposição. O dia 20 de novembro tornou-se o Dia da Consciência Negra.

Biografias Relacionadas


- Bernardo Vieira De Melo

Senhor de engenho em militar, nasceu em Muribeca, na segunda metade do Século XVII. Comandou uma das expedições no ataque final ao Quilombo dos Palmares e, como prêmio, foi nomeado governador e capitão-mor da capitania do Rio Grande do Norte (1695)....

- Matias De Albuquerque

General do exército colonial português em Pernambuco, nascido possivelmente em Olinda, PE, preposto de um irmão, o donatário Duarte de Albuquerque Coelho, herói da guerra contra os invasores holandeses e que se tornou governador-geral do Brasil numa emergência....

- Antônio Vieira De Melo

Militar e fazendeiro, nasceu em Muribeca, a 14-04-1669, filho do coronel Bernardo Vieira de Melo. Depois que os negros atacaram várias vezes as enormes faixas de terra que recebeu de herança, na região onde hoje está localizada a cidade de Garanhuns,...

- Cleto Campelo

Militar, Cleto da Costa Campelo Filho chegou ao Recife no início de 1926, transferido do Rio de Janeiro onde servia. Veio com um plano secreto de “levantar parte do exército pernambucano e juntar-se à Coluna Prestes” que, no dia 02 de fevereiro daquele...

- Henrique Dias

Negro liberto, o mestre-de-campo Henrique Dias participou com bravura dos 24 anos de guerra contra a invasão holandesa no século 17, sendo ferido oito vezes em combate. É venerado pelos militares brasileiros como um dos fundadores da Forças Armadas, por...